Luís Santos

Luís Santos, é um jovem fotógrafo cuja qualidade de trabalho nos tem chamado a atenção.

Nascido a 16 de Março de 1984 e residente em Fernão Ferro, Seixal, é o fotógrafo que neste artigo apresentámos aos nossos leitores. Vamos tentar conhecê-lo um pouco melhor.

Quem é o Luís Santos?

Sou um jovem com sonhos e ambições que procura realizar e experimentar novas aventuras, tanto ao nível pessoal como profissional. O meu nome é Luís Santos, mas para todos os que me conhecem do mundo da Fotografia, sou Lees.

Qual é a tua actividade profissional? Trabalhas apenas com Fotografia?

Sou formado em Design Gráfico e é nesse ramo que trabalho. No entanto, a Fotografia é um complemento da minha actividade. Desde que iniciei a minha formação que a Fotografia se tem mantido em paralelo, mas nos últimos dois anos comecei a trabalhar na Fotografia de forma mais empenhada, tentando perceber qual a minha imagem enquanto fotógrafo.

Como é que Fotografia aparece na tua vida?

Comecei a trabalhar na Fotografia como hobby, mas rapidamente percebi que esta era a minha paixão. Deixou de ser apenas um meio de obter melhores resultados enquanto Designer Gráfico para se tornar um projecto de vida.

Nos últimos dois anos, a Fotografia tornou-se para mim um projecto de vida.

Enquanto fotógrafo, quais são as principais dificuldades com que te deparas?

A maior dificuldade com que me tenho deparado é encontrar modelos dispostas a fotografar.
Os elevados preços dos materiais constituem outro obstáculo que impede a execução de algumas ideias.

Encontras, noutros fotógrafos, espírito de cooperação e de troca de experiências com vista a uma melhoria de técnicas?

Conheço ainda poucos fotógrafos. No entanto, posso considerar que tenho tido sorte, pois são todos pessoas dispostas a partilhar ideias e experiências, de modo a apoiarmo-nos na procura de melhores resultados na Fotografia.

O que pensas da Fotografia em Portugal?

Tem-me sido possível ver que o reconhecimento dado aos fotógrafos é muito pouco, quando temos excelentes profissionais. As oportunidades e a possibilidade de trabalhar na Fotografia enquanto profissional da área é muito complicado, não sendo uma profissão reconhecida.

procuro criar cenários que enfatizem a simplicidade dos corpos

Quais são os temas que mais gostas de fotografar?

Actualmente, procuro enquadrar a fotografia de modelo em novos conceitos, criando cenários que enfatizem a simplicidade que os corpos me dão.

Ao longo da tua experiência em Fotografia, o que mais tem evoluído em ti?

A forma como vejo a Fotografia enquanto meio artístico que requer técnica e a criação de novos conceitos, tornando a minha fotografia mais interessante, sem ultrapassar os limites da simplicidade e da transmissão de uma mensagem direta.

Quais são as tuas referências fotográficas? Há fotógrafos que te inspiram?

Tento assimilar toda a informação que consigo, de vários fotógrafos… No entanto, tenho o André Brito como a minha principal referência. As minhas inspirações não passam pela fotografia de outros fotógrafos, mas pelo que retiro de imagens do meu dia-a-dia e da minha vivência.

As minhas fotografias passam pelo que retiro do meu dia-a-dia e da minha vivência.

Como te definirias enquanto fotógrafo?

Enquanto fotógrafo, procuro superar-me a cada trabalho que faço, sendo cada nova sessão um novo desafio e uma oportunidade de acrescentar algo.

Quem gostarias de fotografar? Onde?

Quem ainda não fotografei e onde ainda não estive. Cada nova cara e cada novo espaço são uma descoberta.

Certamente, muito ficará por dizer, mas deixamos-te agora um pouco de espaço para, em discurso directo, nos falares um pouco mais de ti e nos mostrares um pouco mais do teu trabalho.

Sou uma pessoa simples, o que se reflecte no meu trabalho. Procuro captar a simplicidade dos corpos, a beleza de um retrato e o que um olhar pode transmitir, ou até mesmo as curvas de um corpo que se confunde com sinuosidade de uma paisagem natural.

Obrigado Luís!